Os cuidados de uma dieta hospitalar

Os cuidados de uma dieta hospitalar

A nutrição é parte fundamental da recuperação dos pacientes. Por esse motivo a dieta hospitalar tem que ser muito bem pensada e planejada. Nesse artigo vamos explicar tudo o que uma empresa terceirizada de refeições como a Embrare precisa fazer para poder atender aos rígidos padrões hospitalares.

O desafio da variedade de necessidades em um hospital

Variedade Nutricional

O primeiro desafio que um fornecedor de refeição hospitalar enfrenta é a variedade nutricional da dieta que deve ser oferecida. Apesar de recentemente todos os ramos da refeição coletiva, como por exemplo refeições em empresas e escolas, já terem uma demanda por cardápios variados, em um hospital essa exigência tende a ser maior. Isso acontece porque cada diagnóstico exige uma dieta específica.

Variedade de consistência

Além da variedade nutricional existe também a variedade de consistência da comida. Para fornecedores como empresas e hospitais a forma da comida sempre é sólida, já nos hospitais a comida deve ser apresentadas de várias consistências, como por exemplo: líquida, pastosa, refeição sólida normal e etc

O desafio da falta de apetite dos pacientes

Quando vamos a um restaurante ou estamos na hora do almoço da empresa ou da escola estamos com apetite, já quando estamos em um hospital frequentemente estamos sem apetite e existem várias razões para isso, como por exemplo: alterações de paladar induzidas por medicamentos, estar deprimido por estar internado, pela refeição ser diferente da habitual e etc. É basicamente por isso que a comida de hospital tem fama de ser ruim, conforme conversamos no último artigo.

Essa situação da falta de apetite é um desafio gigante para a equipe que irá preparar as refeições, pois os pacientes precisam comer e em boa quantidade, mas as condições não ajudam. É como se a equipe da cozinha estivesse nadando contra a correnteza.

O foco de um hospital

Para que qualquer coisa dê certo é necessário foco. Em um hospital não é diferente. O hospital deve focar naquilo que tem de mais essencial e que é insubstituível, que no caso é a equipe de médicos e enfermeiros.

Mas apesar disso um hospital não pode se descuidar de outros fatores que também são essenciais para a recuperação dos pacientes como nutrição e limpeza apesar de não ser a atividade principal do hospital.

Como conciliar essas duas coisas então? Não perder o foco na equipe médica e de enfermeiros, que é o essencial de um hospital, mas ao mesmo tempo não se descuidar das refeições?

Uma das saídas é a terceirização da alimentação. Discutiremos isso em mais detalhes no próximo artigo, mas se você estiver buscando alguma solução nesse sentido converse com um de nossos consultores clicando no botão abaixo.

A Embrare é membro da ABERC – Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas e tem hospitais como clientes. A maior preocupação de nossos consultores é entender suas necessidades e se a Embrare pode te ajudar. Não tentaremos te empurrar vendas a qualquer custo.

Solicitar Orçamento

SIGA NOSSO INSTAGRAM